5 curiosidades sobre o russo Liev Tolstói, um dos maiores novelistas do mundo - Traduzca - Tradução juramentada, simultânea e documentos. Orçamento online!
Obra de arte criada por algoritmo é leiloada em Nova York
7 de janeiro de 2019
Instituto de Arte de Chicago disponibiliza milhares de obras de arte em alta resolução para download
9 de janeiro de 2019

5 curiosidades sobre o russo Liev Tolstói, um dos maiores novelistas do mundo

Dentre os maiores escritores de todos os tempos, Tolstói viveu até os 82 anos e, entre suas obras mais conhecidas, estão os romances Guerra e Paz e Anna Karenina, de 1869 e 1877, respectivamente.

Dentre os maiores escritores de todos os tempos, Tolstói viveu até os 82 anos e, entre suas obras mais conhecidas, estão os romances Guerra e Paz e Anna Karenina, de 1869 e 1877, respectivamente.

Dentre os maiores escritores de todos os tempos, Tolstói viveu até os 82 anos e, entre suas obras mais conhecidas, estão os romances Guerra e Paz e Anna Karenina, de 1869 e 1877.

Assim como Santos Dumont é o pai da aviação, e Graham Bell o pai do telefone, o pai da novela é o escritor russo Liev Tolstói. Ele nasceu há quase dois séculos, em uma fazenda a 200 quilômetros de Moscou. Dentre os maiores escritores de todos os tempos, o escritor viveu até os 82 anos e, entre suas obras mais conhecidas, estão os romances Guerra e Paz e Anna Karenina, de 1869 e 1877, respectivamente.

O escritor russo ficou famoso ainda jovem, primeiramente com a sua trilogia Infância, Adolescência e Juventude e por Crônicas de Sebastopol, obra que teve como base suas experiências na Guerra da Crimeia. A ficção de Tolstói inclui dezenas de histórias curtas e várias novelas como A Morte de Ivan Ilitch, Felicidade Conjugal e Hadji Murad, o que o faz um dos primeiros novelistas do mundo. Ele também escreveu diversos ensaios filosóficos.

Veja algumas das curiosidades sobre a vida de Liev Tolstói:

Escritor militar: Em 1851, depois de ter abandonado as faculdades de Direito e Letras na Universidade de Kazan e ter se endividado, Tolstói se alistou ao exército russo. No período, escreveu a obra Infância e a primeira parte de Memórias. Publicado em 1852, Infância alcançou grande êxito.

Anarquismo: Em uma carta enviada a um amigo, Tolstói escreveu: “A verdade é que o Estado é uma conspiração desenhada não somente para explorar, mas acima de tudo para corromper seus cidadãos. De agora em diante, eu jamais servirei a nenhum governo em nenhum lugar.” Seus conceitos influenciaram Mahatma Gandhi, que chegou a procurar o escritor russo em busca de conselhos.

Vida regrada: Inspirado pela autobiografia de Benjamin Franklin, Tolstói tinha uma lista de regras que pretendia seguir. Entre elas: ir dormir às dez da noite e levantar às cinco, sem cochilar por mais de duas horas durante o dia; comer moderadamente e evitar doces; e limitar as visitas a bordéis a duas por mês.

Casamento complicado: Aos 34 anos, Tolstói casou-se com Sofia Behrs. Com ela, o russo teve 13 filhos e uma relação bastante complicada. Um dia antes do casamento, ele a forçou a ler o seu diário, no qual relatava inúmeras relações sexuais e negócios ilícitos. Além disso, Sofia foi quase uma assistente pessoal e escreveu o manuscrito de Guerra e Paz oito vezes, até torná-lo legível. Ela desistiu de ficar com Tolstói quando o escritor convidou seus discípulos para viver na propriedade da família.

Morte literária: Tolstói morreu na estação de trem de Astapovo. Mas, ao contrário de Anna Karenina, personagem principal de seu livro que se atirou nos trilhos, Tolstói morreu de pneumonia. Após fugir de casa no meio do inverno, o escritor permaneceu na estação e até recebeu cuidados médicos, com injeções de morfina e cânfora, mas não resistiu.

Comentários