_yoast_wpseo_title
Mapa de Piri Reis se baseou no grego Ptolomeu e no navegador Cristóvão Colombo
1 de julho de 2015
Traduzca realiza tradução do catálogo do Museu Getúlio Vargas para inglês e espanhol
3 de julho de 2015

Em que ano estaríamos se adotássemos outro calendário?

O calendário é o mais antigo sistema de contagem de tempo. Adotado no mundo inteiro, o calendário gregoriano foi criado em 1582, em substituição ao calendário juliano que estava em vigor desde 46 a.C.

Vários povos já criaram ou se guiaram por diferentes calendários, como o calendário Inca, grego, romano, solar, lunar, entre outros.

Em nenhum momento na história houve apenas um sistema de contagem dos dias, meses e anos compartilhado pelo mundo inteiro. Sabendo que estamos em 2015 e a Terra tem mais de quatro bilhões de anos, a pergunta é: se existisse apenas um calendário, em que ano estaríamos?

Os gregos foram os primeiros a datar o Ano Um. Para eles, foi quando os primeiros Jogos Olímpicos foram realizados, em 776 a.C. Para os romanos, o Ano Um coincide com a fundação de Roma, isto é, em 753 a.C. Já para os bizantinos, o Ano Um corresponde ao ano de criação do Império, em 5509 a.C. O calendário sumério se reinicia a cada novo rei.

Hoje, nos baseamos no calendário cristão, que tem início no nascimento de Jesus. Por isso usamos a denominação a.C. / d.C. quando datamos algum acontecimento.

Se o nascimento de Jesus não fosse considerado, duas possibilidades de calendário existiriam. A primeira é que ainda utilizaríamos o calendário romano, pois ele foi o mais difundido antes do cristão. Neste caso, estaríamos no ano 2768.

A outra é que, sem Jesus, outra religião surgiria. Uma possibilidade é o Islã, que ainda é usado em alguns países muçulmanos. Este calendário começa em 622 d.C., ano da emigração do profeta Maomé de Meca para Medina. Assim, viveríamos hoje no ano 1393.

calendario