Cinco mulheres pioneiras que fazem parte da história do mundo
Netflix produzirá série inspirada no clássico “Cem Anos de Solidão”
7 de março de 2019
Projeto batiza cães para adoção com erros gramaticais do Google
11 de março de 2019

Cinco mulheres pioneiras que fazem parte da história do mundo

Hoje é um dos dias mais importantes do ano. O 8 de março é a data escolhida internacionalmente para representar a luta das mulheres por um mundo mais igualitário e representativo. Para marcar o dia, o blog da Traduzca traz a história de cinco mulheres de diferentes países que entraram para a história do mundo por seu pioneirismo e coragem.

Marie Curie – Polônia

A polonesa Marie Curie é um dos nomes mais respeitados da ciência mundial. Naturalizada francesa, a cientista liderou pesquisas pioneiras sobre a radioatividade, sendo a primeira mulher a receber um Prêmio Nobel e a primeira pessoa – a única do sexo feminino – a receber a distinção duas vezes. Ela também foi a primeira mulher admitida como professora na Universidade de Paris.

Malala Yousafzai – Paquistão

Reconhecida mundialmente, a paquistanesa Malala Yousafzai, de apenas 21 anos de idade, é uma ativista pelo direito das mulheres e de seu acesso à educação na sua região, onde jovens são impedidas por fundamentalistas de frequentar escolas. Ela também é a pessoa mais jovem a receber um Prêmio Nobel, tendo sua luta reconhecida em 2014.

Yaa Asantewaa – Gana

Pouco reconhecida nos livros de história, Yaa Asantewaa, a rainha guerreira da nação Ashanti (Gana), deixou seu nome marcado no povo Asante. Em 1900, ela liderou a rebelião Ashanti, também conhecida como Guerra do Trono de Ouro, um conflito contra o Império Britânico, que tentava dominar o local. Seu sonho de liberdade tornou-se realidade em 1957, quando a região de Ashanti se tornou independente como parte de Gana.

Nísia Floresta Brasileira Augusta – Brasil

Nísia Floresta, batizada como Dionísia Gonçalves Pinto, foi professora, escritora, poetisa e defensora de ideias republicanas, abolicionistas e feministas, numa época em que esse assunto não era falado. Nordestina, foi pioneira na conquista de espaços que as mulheres não costumavam ocupar, publicando textos em jornais e escrevendo diversas obras em defesa dos direitos das mulheres, índios e escravos, além de se envolver em questões culturais de seu tempo através da militância.

Amelia Earhart – Estados Unidos

O estilo de vida e a carreira de Amelia Earhart fascinam até hoje. A norte-americana, nascida em 1897, foi a primeira mulher a voar sozinha sobre o Oceano Atlântico, feito obtido em 1928. Ela também é autora de livros que narram suas experiência na aviação, detentora de recordes e figura essencial na mobilização de mulheres que desejavam pilotar aviões em seu tempo. Desapareceu em 1937, quando tentava realizar um voo ao redor da Terra.