Cinco nomes para entender a proclamação da república no Brasil
Veneza, na Itália, sofre uma das maiores enchentes da história
13/11/2019
Estados Unidos prepara operação que levará panda Bei Bei para a China
18/11/2019

Cinco nomes para entender a proclamação da república no Brasil

Há exatos 130 anos, no dia 14 de novembro de 1889, um boato tomou conta do Rio de Janeiro, afirmando que Deodoro da Fonseca, líder de um movimento revolucionário, fora presos pelo exército imperial. Esperado para o dia 20 daquele mês, o movimento para transformar o Brasil numa república, então, teve de ser antecipado em alguns dias. Na véspera do aniversário da Proclamação da República, o blog da Traduzca traz cinco nomes que se envolveram diretamente neste momento tão importante da nossa história.

Dom Pedro II

Segundo e último imperador do Brasil, Dom Pedro II era respeitado pela população, mas o regime imperial perdia credibilidade a todo momento. O gasto excessivo durante a Guerra da Tríplice Aliança prejudicou as contas do governo, e o fim da escravidão, um ano antes da proclamação da república, gerou insatisfação por parte dos grandes fazendeiros da época, que pediam indenização. Além disso, pessoas ligadas ao governo não acreditavam na continuação da monarquia após a morte de Dom Pedro II, pelo fato de sua única filha, a princesa Isabel, ser casada com o francês Conde d’Eu.

Princesa Isabel e Conde d’Eu

Filha do imperador Dom Pedro II com Dona Teresa Cristina, princesa Isabel não tinha uma vida política tão expressiva, mas foi regente do império por três vezes, enquanto seu pai viajava para o exterior. Na terceira e última, foi responsável por um dos momentos mais importantes da história brasileira, assinando a Lei Áurea, abolindo a escravidão no Brasil. Seu possível reinado, porém, não agradava uma parte da população. A princesa era casada com o francês Conde d’Eu, que falava com sotaque e tinha fama de arrogante pela corte.

Deodoro da Fonseca

Personagem influente no lado imperial e republicano, Deodoro da Fonseca foi um dos líderes do movimento que instituiu a nova forma de governo no país. Mesmo com ideias monarquistas e afirmando ser amigo de Dom Pedro II, o então marechal rompeu laços com a coroa, proclamou a república brasileira na tarde do dia 15 de novembro de 1889 e assumiu o poder do governo provisório da primeira república brasileira.

Floriano Peixoto

Declarado governador da província de Mato Grosso ainda no período imperial, Floriano Peixoto foi um dos mais atuantes militares durante o processo de transição para o regime republicano. Escolhido para comandar o pelotão de resistência do Império, recusou o cargo e chegou ao posto mais alto do exército durante a república.Foi eleito o primeiro vice-presidente da república brasileira, e logo após, o segundo presidente de nossa história.



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?
Powered by