Cinco palácios reais abertos para visitação na Europa
Primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal é vendida por R$ 140 mil
20 de agosto de 2019
Adega construída na época das Cruzadas é encontrada no norte de Israel
22 de agosto de 2019

Cinco palácios reais abertos para visitação na Europa

Visitar a Europa é dar um mergulho na história. O velho continente também é conhecido pela grande quantidade de castelos e palácios centenários espalhados por vários países, resultado de séculos de monarquia em diversas nações. Hoje o blog da Traduzca traz uma lista com cinco moradias de reis, rainhas, imperadores e governantes que são abertas para visitação e que possuem destacada importância histórica e cultural.

Palácio Real de Amsterdã, Holanda

A Holanda é uma das 44 monarquias que ainda resistem pelo mundo. O Palácio Real de Amsterdã é uma das quatro sedes à disposição do Rei Guilherme Alexandre, sendo utilizado para cerimônias oficiais até hoje. O local é um dos principais cartões-postais holandeses e é aberto para visitação de turistas, com visitas guiadas. A entrada custa 10 euros, ou aproximadamente R$ 44.

Palácio Real de Bruxelas, Bélgica

Assim como a Holanda, a Bélgica também é uma monarquia. Localizado ao lado do Parlamento belga, o Palácio Real de Bruxelas é a residência oficial e local de trabalho do rei Filipe, onde realiza suas prerrogativas como Chefe de Estado, faz audiências e lida com os negócios de Estado. O palácio é aberto para visitação gratuita no período entre 21 de julho, feriado nacional, e início de setembro.

Palácio de Christiansborg, Dinamarca

Sede do governo, do Parlamento e da Suprema Corte da Dinamarca, o Palácio de Christiansborg tem como destaque o Grande Salão, decorado com tapeçarias reais. O acesso a todas dependências do palácio é aberto ao público e custa 160 coroas dinamarquesas, ou aproximadamente R$ 100.

Palácio Real de Estocolmo, Suécia

Localizado no centro histórico de Estocolmo, o palácio em estilo barroco construído no século XVIII é, até os dias atuais, a residência oficial da família real sueca. O destaque da visitação guiada é a Sala dos Tesouros, que guarda joias e artefatos reais. O ingresso custa 100 coroas suecas, aproximadamente R$ 42.

Palácio Real de Madri, Espanha

Com mais de três mil divisões internas, o Palácio Real de Madri é um dos maiores da Europa. Residência oficial dos reis da Espanha de 1716, quando Carlos III assumiu o poder, a 1931, quando o reinado de Alfonso XIII foi abolido. A cozinha do palácio, que preserva equipamentos originais do século XIX, é uma das atrações da visita guiada, que custa € 13 (cerca de R$ 57).