Conheça o Buraco Azul de Belize, o maior sumidouro do mundo, localizado no Caribe
Barbearia dos Estados Unidos dá desconto para crianças que leem em voz alta durante o corte
12 de março de 2019
Com proprietário fora, voluntários ajudam a manter livraria concorrente funcionando
14 de março de 2019

Conheça o Buraco Azul de Belize, o maior sumidouro do mundo, localizado no Caribe

Uma série de descobertas feitas no maior sumidouro do mundo estão sendo catalogadas e publicadas no últimos meses. Mergulhadores e cientistas estão explorando um local chamado “Buraco Azul de Belize”, localizado a pouco mais de 60 km da costa do país da América Central. Para que você possa entender porque isso está acontecendo, hoje o blog da Traduzca explica o que é este lugar e qual a sua importância para a Terra. Acompanhe-nos nessa viagem.

Rodeado pelas águas turquesas características do Caribe, o Buraco Azul de Belize é um sumidouro intocado pelo homem, localizado em meio à Barreira de Corais de Belize, a segunda maior do mundo. O grande círculo azul escuro, com 300 metros de largura e 125 metros de profundidade, parece, à primeira vista, um portal para outra dimensão.

Cientistas explicam que há milhares de ano o sumidouro era um trecho de terra firme que acabou submerso devido ao aumento do nível do mar após o fim das glaciações. Um dos exploradores envolvidos nas pesquisas do local, Bryan Price, diz que entrar no Buraco Azul de Belize é como “ver uma fotografia do passado” e que os outros pesquisadores puderam “ver como era o lugar quando não estava coberto pela água”.

O local foi dividido em três grande camadas. A primeira e mais superficial possui água cristalina. A segunda camada, um pouco mais profunda, é definida por Price como “passar por nuvens ou fumaça”. Na terceira e última, não há luz nem oxigênio, sendo aqui o local onde a expedição de pesquisadores conseguiu observar espécies preservadas. Um dos pontos do Buraco Azul de Belize que mais chamou a atenção dos cientistas foi uma área batizada como catedral, composta por estalactites que ainda não haviam sido observadas em detalhe.

Um mapa em 3D do Buraco Azul de Belize foi desenvolvido para aprofundar os estudos em terra. O grupo de pesquisadores coletou informações que serão compartilhadas com o governo de Belize e com a comunidade científica. Price explica que “no sumidouro em si não há muita vida porque não há muita troca de água”, mas diz que é gratificante encontrar um lugar tão grande e bem preservado, sem sinais de contaminação.