Distrito francês guarda 3 milhões de garrafas de vinho no subsolo
Cinco recordes de Michael Jackson que ainda não foram superados
25 de junho de 2019
Baarle, no norte da Europa, é dividida entre Bélgica e Holanda
27 de junho de 2019

Distrito francês guarda 3 milhões de garrafas de vinho no subsolo

Você sabe o que tem sob as ruas da sua cidade? Túneis com redes pluviais, elétricas e telefônicas são as mais comuns, seguidas por linhas de metrô e até estacionamentos. Mas agora imagine o que existe no subsolo de Beaune, um centro urbano francês da região de Borgonha, onde estão localizadas algumas das mais premiadas vinícolas do mundo. As colinas que servem como cenário para passeios românticos e cercam a cidade escondem milhões de garrafas de vinho.

Com pouco mais de 25 mil habitantes, Beaune é a capital do vinho francês e sede da vinícola Patriarche, que atualmente guarda mais de 3 milhões de garrafas de vinho em processo de envelhecimento nas vias subterrâneas da cidade. O túneis, que guardam preciosidades da vitivinicultura local são abertos ao público para visitação e degustação.

Para acessar o local, o visitante precisa atravessar um corredor formado por barris de madeira gigantes e descer uma pequena escada que dá acesso às Caves Patriarche. O local é usado para armazenar vinhos há mais de 230 anos, e os corredores dos túneis são formados por galerias de garrafas com rótulos que podem custar centenas de euros, como Meursault, Pommard, Nuits-Saint-Georges e Chassagne-Montrachet. No local há predominância de bebidas feitas com Chardonnay e Pinot Noir, as uvas mais cultivadas no distrito francês.

Com pouca luz, as paredes das Caves Patriarche trazem indicações dos vinhos que estão envelhecendo em cada local e placas com o nome das ruas de Beaune que passam sobre as galerias. Cantos mais reservados também contam a história do local centenário, como uma galeria fechada por grades e cadeados, onde ficam armazenados vinhos borgonheses da safra de 1959, considerados um dos melhores já feitos até hoje. O local foi aberto em 2001 para que algumas destas garrafas fossem leiloadas.

O ingresso para acessar as Caves Patriarche custa aproximadamente 17 euros, e o visitante pode passear tranquilamente pelos túneis com milhares de garrafas empilhadas e cobertas por poeira e ainda degustar dez vinhos, sendo quatro brancos e seis tintos.