Erro de tradução faz com que campanha publicitária tenha sentido oposto
Projeto japonês planeja levar pessoas para o espaço usando elevador
17 de outubro de 2018
Arqueólogos encontram ruínas de cidade desaparecida no Egito
19 de outubro de 2018

Erro de tradução faz com que campanha publicitária tenha sentido oposto

O slogan criado foi “Kia Ora, Mate”, que no dialeto Maori significa "olá morte".

O slogan criado foi “Kia Ora, Mate” que, na tradução para o dialeto Maori, significa "olá, morte".

O slogan criado foi “Kia Ora, Mate” que, na tradução para o dialeto Maori, significa “olá, morte”.

Erros de tradução acontecem seguidamente, e nós já falamos de vários aqui no blog da Traduzca. Um exemplo é o da delegação de atletas da Noruega que, por utilizar serviços de tradução automática, acabou solicitando mais de 15 mil ovos durante os Jogos Olímpicos de Inverno deste ano. Quem passou por uma situação semelhante recentemente foi a Coca-Cola, uma das maiores empresas do mundo.

A marca estruturou uma ação de marketing na Nova Zelândia, país da Oceania, para conquistar o público Maori da ilha. Para isso, resolveu usar o dialeto nativo do local, que tem o mesmo nome do povo que habita a região. Porém, por um descuido, a campanha publicitária deu um outro sentido para o que foi proposto.

O slogan criado foi “Kia Ora, Mate”, que combina as palavras “Kia ora”, traduzido para “olá” no dialeto Maori, e “mate” palavra usada em países do idioma inglês para expressar afeição. O problema é que “mate” também é um termo usado pelos Maoris para se referir a morte, o que gera a bizarra fala “Olá, morte” na campanha aplicada em diversas máquinas de refrigerante.

Tradicional povo da Nova Zelândia, os Maoris são cercados por tradição e cultura. O dialeto falado tem influências de idiomas falados na Polinésia, como no Taiti (Maohi), e no Havaí (Maoli), e todos têm sentidos semelhantes.

A ação publicitária rendeu várias críticas à marca, e o núcleo neozelandês da empresa não ter se pronunciado ainda sobre o caso. Pesquisas recentes apontam que aproximadamente 50% da população maori adulta e 18% da infantil é obesa, uma situação preocupante que só se agravaria caso o consumo de refrigerantes se intensifique no país. Apesar do equívoco ter sido acidental, o “olá, morte”, de fato, foi um tiro pela culatra no país.

Esse erro provavelmente não irá afetar a popularidade e a força da Coca-Cola na Nova Zelândia e em outros países, mas reforça a importância de tradutores não automáticos. Além de tradução juramentada, consecutiva e simultânea, a Traduzca oferece outros serviços para ajudar você e sua empresa a se comunicar com o mundo. Conheça todos eles aqui.