Estudo revela que moradores de Pompeia reciclavam o lixo
Saiba quais são os processos para solicitar a cidadania polonesa
04/09/2020
Traduzca é patrocinadora master do Amcham SX na Serra Gaúcha
09/09/2020

Estudo revela que moradores de Pompeia reciclavam o lixo

Todo mundo sabe da importância da reciclagem do lixo. Todos os dias produzimos uma série de resíduos que podem ser reutilizados para produção de outros materiais, diminuindo a quantidade de descartes na natureza. Pois essa atitude não é novidade. Um grupo de arqueólogos da Universidade Tulane, nos Estados Unidos, descobriu que os moradores da cidade de Pompeia, destruída pelo vulcão Vesúvio no ano 79, já separavam o lixo para reciclagem.

Todo mundo sabe da importância da reciclagem do lixo. Todos os dias produzimos uma série de resíduos que podem ser reutilizados para produção de outros materiais, diminuindo a quantidade de descartes na natureza. Pois essa atitude não é novidade. Um grupo de arqueólogos da Universidade Tulane, nos Estados Unidos, descobriu que os moradores da cidade de Pompeia, destruída pelo vulcão Vesúvio no ano 79, já separavam o lixo para reciclagem.

A descoberta aconteceu após uma série de análises sobre pilhas de lixo e destroços acumulados ao lado de muros de Pompeia. Num primeiro momento, a equipe de arqueólogos acreditou que a montanha de resíduos era entulho acumulado após um forte terremoto que atingiu a cidade em 62. Porém, estudos posteriores mostraram que o lixo fora acumulado propositalmente para que fosse vendido e reutilizado em outras construções.

Em entrevista ao jornal inglês The Guardian, o arqueólogo Allison Emmerson disse que “na maioria das vezes, não nos importamos com o que acontece com nosso lixo, desde que seja retirado. O que encontramos em Pompeia é uma prioridade totalmente diferente: o lixo estava sendo coletado e classificado para reciclagem”. Entre os resíduos mais reutilizados estavam pedaços de ladrilhos e ânforas quebradas, que eram usados como base de diversas construções da época.

“Parte da cidade foi construída com lixo”

Líder da equipe que estudou as pilhas de entulho de Pompeia, Emmerson diz que “parte da cidade foi construída com lixo” e que “as pilhas [de resíduos] do lado de fora dos muros não eram de materiais para serem jogados fora. Elas estavam ao lado das paredes, sendo coletadas e classificadas para serem revendidas (e voltarem) para dentro dos muros [da cidade]”.

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo analisaram amostras de solos da cidade de Pompeia e perceberam que alguns são mais arenosos, enquanto outros contam com materiais mais orgânicos, variação que depende de onde o lixo foi acumulado. Segundo Emmerson, “a diferença no solo nos permite ver se o lixo foi gerado no local onde foi encontrado ou coletado de outros lugares para ser reutilizado e reciclado”.

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo analisaram amostras de solos da cidade de Pompeia e perceberam que alguns são mais arenosos, enquanto outros contam com materiais mais orgânicos, variação que depende de onde o lixo foi acumulado. Segundo Emmerson, "a diferença no solo nos permite ver se o lixo foi gerado no local onde foi encontrado ou coletado de outros lugares para ser reutilizado e reciclado".



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?