Cinco livros de Kazuo Ishiguro, vencedor do Nobel de Literatura de 2017
Goleiro da Islândia dirigiu comercial sobre o país na Copa do Mundo
18 de junho de 2018
Saiba qual é o principal destino para os fãs de futebol
20 de junho de 2018

Cinco livros de Kazuo Ishiguro, vencedor do Nobel de Literatura de 2017

Nascido no Japão e criado na Inglaterra, Kazuo Ishiguro é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 2017.

Nascido no Japão e criado na Inglaterra, Kazuo Ishiguro é o vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 2017.

Você que acompanha o blog da Traduzca sabe que vencedores do Prêmio Nobel são assuntos recorrentes por aqui. Já falamos, inclusive, como é escolhido o ganhador de cada categoria. Hoje registramos o escritor que recebeu a distinção de literatura em 2017, o romancista nipo-britânico Kazuo Ishiguro.

Nascido em Nagasaki, Ishiguro mudou-se para a Inglaterra aos seis anos. Como cresceu entre duas culturas tão diferentes, o escritor de contos e romances possui referências que fazem suas obras se destacarem. Listamos cinco livros para que você conheça um pouco mais sobre o autor.

Noturnos: Histórias de Música e Anoitecer

Escrito em 2009, o conto traz a história de um saxofonista que decide fazer uma cirurgia plástica para ganhar mais reconhecimento. O texto tem narrativa leve e bem humorada sobre instrumentistas e fãs de música que vivem em várias partes do mundo.

Quando Éramos Órfãos

Este romance ficcional, publicado em 2000, conta a história de um jovem inglês nascido em Xangai à procura de respostas sobre o desaparecimento dos pais quando tinha apenas nove anos. Ao chegar na China, se depara com um país em guerra com o Japão.

Os Vestígios do Dia

Romance vencedor do prêmio Man Brooker em 1989, já teve sua história contada nos cinemas, com Anthony Hopkins como protagonista. O livro discute a função dos mordomos na história da Inglaterra, e o narrador-protagonista, após trabalhar por anos na mansão de um lorde, viaja para viver momentos da trajetória de seu ex-patrão.

O Gigante Enterrado

Livro mais recente da lista, publicado em 2015, é tido como uma das justificativas para a escolha de Kazuo Ishiguro como o Nobel de Literatura de 2017. A história fala sobre como os personagens precisam conviver com indefinições do amor e uma misteriosa névoa do esquecimento.

Não me Abandone Jamais

Outra publicação adaptada para o cinema, esta obra de ficção científica conta a história de Kathy, que relembra o período em que viveu em um orfanato onde todos os “alunos” eram clones produzidos para servir como peças de reposição. Em 2010, o livro foi para a telona, com Carey Mulligan e Andrew Garfield, em um de seus primeiros papéis de destaque.