Legislação da Coreia do Sul prevê que “achado não é roubado” - Traduzca - Tradução juramentada, simultânea e documentos. Orçamento online!
randy-gardner-sem-dormir-guinness-book
O caso do norte-americano que ficou mais de 11 dias sem dormir
08/05/2018
Traduzca realiza tradução para os norte-americanos da Oscar Willians & The Band Of Life
10/05/2018

Legislação da Coreia do Sul prevê que “achado não é roubado”

barra-ouro-coreia-do-sul

Você já ouviu a expressão “achado não é roubado”? Pois saiba que na Coreia do Sul este ditado popular é lei garantida na constituição. Baseado nisso, um faxineiro que trabalha no aeroporto de Incheon, o maior do país, pode ser o novo dono de uma fortuna que ele encontrou em uma lixeira enquanto fazia o seu trabalho. O caso foi noticiado pelo jornal The Korean Times.

barra-ouro-coreia-do-sul

O tesouro consiste em sete barras de ouro, cada uma com 1kg aproximadamente. A polícia local suspeita que alguém tenha deixado o montante para trás com medo de ser pego pelas autoridades aeroportuárias. Segundo especialistas ouvidos pelo jornal, as barras valeriam cerca de R$ 1 milhão.

Caso ninguém se acuse como proprietário das barras, e a polícia não identificar que o ouro tem origem ilícita, o faxineiro, cujo nome não foi revelado, poderá ficar com tudo – se quiser, claro – ou entregar para as autoridades destinarem para outro fim. Mas se alguém se apresentar e provar ser o dono, o descobridor da fortuna também pode, pelas leis da Coreia do Sul, reivindicar uma recompensa de 5% a 20% do valor total.

A legislação do país asiático prevê que todo bem encontrado, se não reivindicado em até seis meses, pode ser entregue para quem localizou. A famosa expressão brasileira que diz que “achado não é roubado”, para o povo coreano, é lei.



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?
Powered by