Manuscrito Eneida, de Virgílio, é digitalizado e disponível online
Três poemas da escritora e poetisa Hilda Hilst
3 de outubro de 2018
Máquina francesa imprime contos em formato de cupom fiscal
5 de outubro de 2018

Manuscrito Eneida, de Virgílio, é digitalizado e disponível online

O manuscrito original de Eneida, escrito por Virgílio no século I a.C., está na Biblioteca do Vaticano. O livro foi digitalizado e está disponível online.

O manuscrito original de Eneida, escrito por Virgílio no século I a.C., está na Biblioteca do Vaticano. O livro foi digitalizado e está disponível online.

Qual foi o livro mais antigo que você já leu? Revirando listas podemos encontrar Don Quixote, do espanhol Cervantes, um clássico do início do século XVII. Lembramos também de O Sonho da Câmara Vermelha, escrito pelo chinês Cao Xueqin em 1754, e até mesmo de O Hobbit, escrito ainda no início do século XX pelo inglês J. R. R. Tolkien. Mas agora imagine ler uma publicação com mais de 2000 anos de idade. Se ficou interessado, continue lendo este texto.

Uma edição manuscrita e ilustrada de Eneida, escrita por Virgílio no século I a.C., foi digitalizada e publicada na biblioteca virtual do Vaticano. O poema narra a história de Enéias, um troiano salvo pelos gregos em Tróia, e que viaja pelo Mediterrâneo até a península Itálica, tornando-se o ancestral de todos o povo romano. Para ler o manuscrito, clique aqui.

Escrita em 12 capítulos, também chamados de cantos, a epopeia tem uma métrica única, chamada de hexâmetro datílico. Cada verso conta com seis grupos de três sílabas, sendo duas breves e uma longa. Os primeiros seis cantos são inspirados em Ilíada e os outros em a Odisseia. Virgílio escreveu dessa maneira porque a sonoridade do texto tem um esquema rítmico quando lido em voz alta.

A digitalização de Eneida foi feita pela organização Digita Vaticana, grupo formado em 2013 com o objetivo de disponibilizar online todo acervo manuscrito da biblioteca do Vaticano, que conta com mais de 80 mil publicações. O processo, que tem o auxílio da empresa de tecnologia japonesa NTT Data, levará 15 anos para ser concluído com o custo de 50 milhões de euros.