Moça com brinco de pérola, de Vermeer, tem detalhes escondidos revelados
História: três fatos que aconteceram no dia 13 de maio
13/05/2020
NASA disponibiliza série de materiais gratuitos sobre ciência e espaço
15/05/2020

Moça com brinco de pérola, de Vermeer, tem detalhes escondidos revelados

Uma das obras de arte mais conhecidas teve cada detalhe minimamente analisado por pesquisadores do Museu Mauritshuis, nos Países Baixos, onde está exposta. O quadro Moça com brinco de pérola, do artista neerlandês Johannes Vermeer, passou por um minucioso processo de estudo realizado por um grupo de cientistas internacionais há dois anos, que revelou alguns detalhes escondidos na pintura de quase 400 anos. Os detalhes da pesquisa foram revelados somente em 2020 e foram divulgados em uma nota emitida pela administração do museu.

De acordo com a pesquisadora Abbie Vandivere, chefe da equipe de pesquisa, o “exame científico nos aproximou de Vermeer e da Moça. Combinar e comparar diferentes tecnologias científicas forneceu muito mais informações do que uma única tecnologia teria feito sozinha. Essa é uma imagem mais pessoal do que se pensava anteriormente”. A pesquisadora também disse que a análise “documentou a condição atual da pintura, o que significa que podemos monitorar de maneira ideal quaisquer alterações que possam ocorrer no futuro”.

A pesquisa revelou que Vermeer começou a desenhar a pintura em vários tons de marrom e preto, com pinceladas mais fortes nas camadas abaixo da linha visível e que a garota retratada, cuja identidade é desconhecida, foi contornada com finas linhas pretas. Além disso, revelou-se que o artista realizou diversas alterações antes de concluir o quadro, como a posição da orelha, a parte superior do lenço na cabeça e a parte de trás do pescoço, que foram deslocadas. No entanto, a descoberta mais interessante feita pelo grupo de cientistas é de que a pérola pendurada na orelha da garota é uma “ilusão”, pois não há gancho para pendurar o brinco na orelha. A pérola foi feita com toques translúcidos e opacos de tinta branca.

Além da famosa obra de Vermeer, o Museu Mauritshuis possui em seu acervo aproximadamente 800 trabalhos de pintura, além de 50 miniaturas, 20 esculturas e alguns desenhos e gravuras. O prédio, inaugurado em 1822, foi construído por ordem de João Maurício de Nassau, que foi governador do Brasil Holandês no século XVII. Hoje, o edifício abriga a Real Galeria de Pinturas, que guarda as 200 obras que estavam em posse de Guilherme V, o último Príncipe de Orange a usar o título de estatuder dos Países Baixos.

O quadro Moça com brinco de pérola, do artista neerlandês Johannes Vermeer, passou por um minucioso processo de estudo realizado por um grupo de cientistas internacionais há dois anos, que revelou alguns detalhes escondidos na pintura de quase 400 anos.



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?