Objeto interestelar Oumuamua pode ser um iceberg cósmico
Kathryn Sullivan é a primeira a caminhar no espaço e alcançar o ponto mais profundo da Terra
16/06/2020
Suíça procura por pessoa que esqueceu pacote com barras de ouro em trem
18/06/2020

Objeto interestelar Oumuamua pode ser um iceberg cósmico

A ciência está escrevendo mais um capítulo da história do Oumuamua, primeiro corpo interestelar descoberto em nosso sistema solar. O objeto em forma de charuto, com 400 metros de comprimento por 40 metros de largura, chama a atenção de pesquisadores e fãs de assuntos espaciais do mundo todo. Agora, uma nova teoria foi divulgada por dois astrofísicos da Universidade Yale, nos Estados Unidos, que pode revelar a origem e a composição do objeto descoberto em 2017.

A ciência está escrevendo mais um capítulo da história do Oumuamua, primeiro corpo interestelar descoberto em nosso sistema solar. O objeto em forma de charuto, com 400 metros de comprimento por 40 metros de largura, chama a atenção de pesquisadores e fãs de assuntos espaciais do mundo todo. Agora, uma nova teoria foi divulgada por dois astrofísicos da Universidade Yale, nos Estados Unidos, que pode revelar a origem e a composição do objeto descoberto em 2017.

Para os pesquisadores Darryl Seligman e Gregory Laughlin, que participaram de um estudo sobre o objeto, Oumaumua é um grande pedaço de hidrogênio congelado, ou seja, um “iceberg cósmico”. De acordo com a pesquisa, “as medidas indicam que Oumuamua experimentou aceleração não gravitacional em sua trajetória de saída, mas os argumentos do balanço energético indicam que essa aceleração é incompatível com um jato de sublimação de gelo de água, exibido pelos cometas do sistema solar. Mostramos que todas as propriedades observadas de Oumaumua podem ser explicadas se contivesse uma fração significativa de gelo de hidrogênio molecular”.

A teoria de que Oumuamua é um iceberg de hidrogênio pode explicar muito a seu respeito. Os cientistas analisaram a trajetória do corpo celeste, percebendo que ele acelerava ao se afastar do nosso sistema solar. Segundo o Dr. Seligman, "quando Oumuamua passou perto do Sol e recebeu seu calor, o hidrogênio da superfície gelada ferveu rapidamente, fornecendo a aceleração observada e também desgastando Oumuamua até atingir sua estranha forma alongada, assim como uma barra de sabão se torna uma lasca fina depois de muitos usos no chuveiro".

A teoria de que Oumuamua é um iceberg de hidrogênio pode explicar muito a seu respeito. Os cientistas analisaram a trajetória do corpo celeste, percebendo que ele acelerava ao se afastar do nosso sistema solar. Segundo o Dr. Seligman, “quando Oumuamua passou perto do Sol e recebeu seu calor, o hidrogênio da superfície gelada ferveu rapidamente, fornecendo a aceleração observada e também desgastando Oumuamua até atingir sua estranha forma alongada, assim como uma barra de sabão se torna uma lasca fina depois de muitos usos no chuveiro”.

O objeto interestelar Oumuamua foi descoberto em outubro de 2017 em uma trajetória altamente hiperbólica. Inicialmente classificado como um cometa, foi reclassificado uma semana depois como asteroide. Em janeiro deste ano, porém, o pesquisador Avi Loeb disse que o objeto é “uma nave espacial que não funciona mais”, como registrado aqui no blog da Traduzca.



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?