Página na internet traduz expressões tipicamente brasileiras para o inglês
Jovem de 29 anos é uma das responsáveis pela primeira imagem de um buraco negro
11 de abril de 2019
Incêndio atinge Catedral de Notre-Dame, na França
15 de abril de 2019

Página na internet traduz expressões tipicamente brasileiras para o inglês

A expressão "Quem é você na fila do pão?" foi traduzida para o inglês como "Who are you in line of the bread?"

Quem já visitou outro país ou já conviveu com um nativo de um idioma diferente, sabe como é difícil traduzir algumas expressões populares usadas diariamente. No português, então, a tarefa é quase impossível. Ditos como “pau para toda obra”, “amigo da onça” e “pôr a mão no fogo” são quase impossíveis de explicar para um estrangeiro que passeia por nosso país. Porém, uma página nas redes sociais está tentando desmistificar isso, traduzindo “ao pé da letra” o que estamos falando.

Iniciada no Twitter, e seguindo para o Facebook e Instagram, a página Aurelius Dictionary, uma brincadeira com o famoso dicionário do idioma português, traduz expressões tipicamente brasileiras para o inglês de forma bem humorada. O responsável pelo projeto é o designer especialista em marketing digital Matheus Diniz, de 26 anos, que começou tudo quando traduziu o dito “ossos do ofício” como “bones of the craft”. Empolgado, passou a buscar novos ditados e a tentar escrever no idioma mais falado do mundo.

A expressão “Quem é você na fila do pão?” foi traduzida para o inglês como “Who are you in line of the bread?”

Várias expressões brasileiras já foram traduzidas, como “who are you in the line of the bread” (quem é você na fila do pão), “go pick little coconuts (vai catar coquinho) e “who with iron hurts, with iron shall be hurt” (quem com ferro fere, com ferro será ferido). Além disso, nomes de celebridades nacionais também são traduzidos, com Loved Batista (Amado Batista), Black River & Justlemons (Rio Negro & Solimões) e King Robert Charles (Rei Roberto Carlos).

As páginas já somam mais de 200 mil seguidores em todas as redes sociais. Em entrevista para o portal Veja, o idealizador do projeto diz que “surgem todos os tipos de traduções, mesmo que não sejam frases. Colocamos, por exemplo, memes e características do brasileiro” e que “as pessoas mandam muitas sugestões, e essa é a parte interativa e divertida do projeto. Todo mundo conhece alguma expressão ou ditado popular e me mandam, contribuindo para a criação das publicações”.