Primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal é vendida por R$ 140 mil
A história do jogo de xadrez que salvou a vida de um ucraniano
19 de agosto de 2019
Cinco palácios reais abertos para visitação na Europa
21 de agosto de 2019

Primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal é vendida por R$ 140 mil

A série de livros e filmes que conta as histórias de Harry Potter são, sem dúvida, sucesso de público, crítica e bilheteria. Exemplares da coleção lançada em 1997 são comercializados até hoje em todos os cantos do mundo. Recentemente, uma cópia comprada por 1 libra esterlina há mais de 20 anos foi leiloada por quase R$ 140 mil. Isso porque o raro exemplar, ainda da primeira edição do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal, teve curta tiragem e carrega algumas características exclusivas.

O responsável pela venda do exemplar foi o site de leilões inglês Hansons Auctioneers. Além de rara, a primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal é um dos livros mais buscados por colecionadores, pois foram impressas apenas 500 cópias. O diretor de livros e trabalhos em papel da casa de leilões, Jim Spencer, disse que encontrou “o livro quando fui chamado à casa de um cliente perto de Stafford para avaliar três caixas de livros. Ali estava – o Santo Graal dos livros de Harry Potter. Todo colecionador de livros sonha encontrar um desses”, disse ao site oficial da empresa.

Além das poucas cópias, a primeira edição de Harry Potter e a Pedra Filosofal apresenta três erros de revisão de texto. O primeiro é a palavra “philosopher’s”, escrita “philospher’s” na contracapa do livro. O segundo erro é no capítulo em que o bruxo lê a lista de materiais que precisa para ingressar em Hogwarts, quando o termo/item “uma varinha” é mencionada duas vezes, uma ao lado da outra. Já o terceiro é a assinatura da autora, que aparece como Joanne Rowling – ela prefere ser conhecida como J.K. Rowling.

O antigo proprietário do livro, que comprou o exemplar em 1997 em uma banca de rua na cidade de Staffordshire por apenas 1 libra esterlina, preferiu não ter a sua identidade revelada. Ele afirma que leu o livro e depois o guardou em um armário em sua casa. Em entrevista ao site de leilões, disse que “sabia que outra primeira edição de Harry Potter tinha sido vendida por 28 mil libras, mas eu estava em pânico porque não havia ofertas antes da venda. Quando eu verifiquei se tinha vendido, fiquei espantado”.