Projeto recria as Sete Maravilhas do Mundo Antigo em 3D
Três erros de digitação são encontrados na nota de 50 dólares australianos
13 de maio de 2019
Francês matricula 15 ovelhas em escola para evitar fechamento de turma
15 de maio de 2019

Projeto recria as Sete Maravilhas do Mundo Antigo em 3D

Assunto obrigatório em salas de aula da educação básica, as Sete Maravilhas do Mundo foram definidas há mais de dois mil anos. Elaborada pelo poeta grego Antípatro de Sídon, a lista conta com grandes construções históricas que infelizmente não estão mais em pé – apenas a Grande Pirâmide de Gizé, porém sem a estrutura original. Para que as próximas gerações possam ter acesso aos monumentos além dos livros de história, um portal recriou todas elas em terceira dimensão.

Desenvolvido pela empresa de seguros Budget Direct, o projeto tem como objetivo “dar aos amantes da cultura moderna a oportunidade de visitar as estruturas que Antípatro de Sídon recomendou”. O Colosso de Rodes, os Jardins Suspensos da Babilônia, o Farol de Alexandria, o Mausoléu de Halicarnasso, a Estátua de Zeus em Olímpia, o Templo de Ártemis e a Grande Pirâmide de Gizé, em sua estrutura original, foram renderizados e animados. Hoje falaremos um pouco sobre cada construção e suas características.

Colosso de Rodes

Localizada na cidade de Rodes, com estrutura em bronze e medindo 32 metros de altura sobre um pedestal de 15 metros, a estátua era uma homenagem a Hélios, Deus do Sol da mitologia grega. Historiadores acreditam que a construção foi destruída após um grande terremoto ocorrido em 226 a.C.

Jardins Suspensos da Babilônia

O monumento mais misterioso da lista também foi recriado. Não há dados históricos sobre sua localização, dimensões e construção. Alguns pesquisadores dizem que a estrutura fora invenção de um escritor, outros acreditam que a maravilha foi erguida em algum ponto onde hoje é o Iraque.

Grande Pirâmide de Gizé

Construção mais alta do mundo por 3,8 mil anos, a única Maravilha do Mundo Antigo ainda em pé foi construída em 2560 a.C. A Grande Pirâmide de Gizé, que ainda está disponível para visitação externa no Egito, também foi recriada pelo projeto, agora com sua estrutura original.

Farol de Alexandria

Também no Egito, o Farol de Alexandria foi inaugurado em 246 a.C pelo Reino Ptolomaico. Historiadores dizem que a estrutura tinha 135 metros de altura, sendo que suas ruínas foram encontradas em 1904. Suas pedras foram usadas para construir a Cidadela de Qaitbay no mesmo local.

Mausoléu de Halicarnasso

Com influência arquitetônica grega, egípcia e do oriente, o prédio foi construído para Mausolo, governador da província do Primeiro Império Persa. A Maravilha do Mundo antigo foi destruída por vários terremotos que aconteceram entre os séculos XII e XV. Suas ruínas estão no mesmo local, onde hoje é a cidade turca de Bodrum.

Estátua de Zeus em Olímpia

Produzida pelo grego Fídias em ouro e marfim, a obra de 13 metros representava Zeus, o rei dos deuses gregos, sentado em um trono segurando uma estatueta de Nice, deusa da Vitória, e uma esfera sob a qual se debruçava uma águia. Localizada dentro do Templo de Zeus em Olímpia, na Grécia, a estrutura e a estátua foram destruídas pelo fogo em 426 a.C.

Templo de Ártemis

Outra estrutura grega, o Templo foi erguido em homenagem à deusa da sabedoria Ártemis e destruído três vezes durante sete séculos. A primeira destruição foi causada por Heróstrato, que deseja ser conhecido por isso. Após ser reerguido, o templo foi novamente destruído por cristãos que chegaram ao local e depois, pela terceira e última vez, pela tribo germânica de Godos. Apenas uma coluna resta em pé até hoje.