Queda de meteoro na Rússia só é percebida apenas três meses depois
Teoria da evolução das espécies foi escrita por muçulmano mil anos antes de Darwin
19/03/2019
Primeira tabela periódica da história foi desenvolvida por russo há 150 anos
21/03/2019

Queda de meteoro na Rússia só é percebida apenas três meses depois

Imagine uma explosão com uma força 10 vezes superior às das bombas atômicas lançadas no Japão durante a II Guerra Mundial. Devastador, não é mesmo? Porém, um meteoro com esse impacto atingiu o Mar de Bering, na Rússia, em dezembro de 2018, e ninguém percebeu. O fato foi identificado e relatado na última semana, após o satélite japonês Himawari e a Força Aérea dos Estados Unidos notarem que algo tinha acontecido.

A informação foi divulgado pelo Jet Propulsion Lab (JPL), órgão ligado à NASA. Segundo a agência espacial norte-americana, a explosão que ocorreu a 25,6 km acima da superfície da Terra liberou 173 quilotons de energia. Para efeito de comparação, a bomba atômica lançada sobre Hiroshima em 6 de agosto de 1945 liberou 15 quilotons de energia. Porém, por ter acontecido em uma área remota e no meio do mar, nada foi relatado na época.

Especialistas dizem que o meteoro que atingiu a região localizada na Península de Kamchatka, desceu a 32 quilômetros por segundo. A gerente do programa de observações de objetos próximos à Terra da NASA, Kelly Fast, disse em entrevista para a BBC que uma das principais defesas da Terra é a quantidade de água que temos no planeta. Porém, a Rússia e a agência espacial norte-americana estudam planos de contenção de impacto dos objetos que vêm do espaço. Um relatório, chamado “Estratégia de Preparação de Objetos Próximos à Terra e Plano de Ação“, foi lançado em 2018.

A força que o meteoro irradiou ao atingir a Terra chama atenção, mas não foi das mais fortes. Em fevereiro de 2014, um objeto semelhante atingiu a cidade de Chelyabinsk, também na Rússia, liberando 440 quilotons de energia. Por ser o maior país em extensão no mundo, o território russo registra o impacto de muitos meteoros e meteoritos todos os anos.



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?
Powered by