_yoast_wpseo_title
Desejamos a todos boas festas e um feliz 2014
19/12/2013
Conteúdo de capítulos de O Diário de Anne Frank é considerado pornográfico nos EUA
23/12/2013

Sem tradução, Codex Seraphinianus está escrito em idioma que não existe

Image01Uma enciclopédia ilustrada, com mais de mil imagens, muitas delas com teor utópico, além de textos extensos sobre animais, plantas e pessoas. O problema é que todo o conteúdo está grafado em um alfabeto e em um idioma que não existem. Ou seja, não permitem qualquer tradução e sequer saber que mensagem ali está contida. Toda essa ideia saiu da cabeça do artista e arquiteto italiano Luigi Serafini, que a publicou em 1981.

A produção do que ficou conhecido como Codex Seraphinianus levou cerca de 30 meses e tem cerca de 400 páginas. O próprio autor afirma que o livro não tem significado algum, admite que utilizou caracteres inventados e tudo não passa de ficção. Mas sempre há quem imagine outra versão para a história. Alguns ap
ontam o Codex como algo inspirado no Manuscrito Voynich, escrito no século 15 e que até hoje não foi decifrado, permanecendo sem tradução, conforme o blog da Traduzca já apresentou.

Outros encontraram um padrão no sistema numérico, tendo como base o 21. Há relato, inclusive, de uma mulher que, enquanto estava com meningite, jura ter tido diversos sonhos e alucinações nesse esquisito mundo das ilustrações, mas só tomou conhecimento do Codex Seraphinianus meses depois, já recuperada.

163254_186789028012778_3656143_n

Mas a melhor história sobre o Codex sem tradução vem do editor que o está relançando na Itália, com novas ilustrações e 22 páginas inéditas: ele garante que a origem da enciclopédia está em um gato branco que acompanhou o autor durante a produção, relatando todo o conteúdo por telepatia. Que tal essa?

Image02



Open chat
1
Olá! Como podemos te ajudar?
Powered by