Vilarejo de arquipélago russo é invadido por ursos-polares - Traduzca - Tradução juramentada, simultânea e documentos. Orçamento online!
Tabela periódica interativa apresenta elementos químicos de maneira mais simples
11 de fevereiro de 2019
Na Holanda, o número de bicicletas supera a população total do país
13 de fevereiro de 2019

Vilarejo de arquipélago russo é invadido por ursos-polares

Imagine a cidade que você mora ser invadida por ursos-polares famintos. É exatamente isso que está acontecendo no vilarejo de Belushya Guba, localizado no arquipélago de Nova Zembla, na Rússia. Mais de 50 animais já foram vistos andando pelas ruas, entre casas e prédios, durante o dia e à noite, atrás de comida. Sem saber o que fazer, a população, de aproximadamente 1.950 pessoas, está com medo de ataques e invasões.

A administração local diz que os ursos-polares começaram a chegar na cidade em dezembro de 2018 e nunca mais foram embora. Fotos e vídeos feitos por alguns moradores circulam pela internet registrando o que acontece no vilarejo russo. Em entrevista ao portal Siberian Times, a moradora Anastasia Bondarenko diz que os animais “se tornaram insolentes” e que “quando andam sob sua janela à noite, é assustador”. Veja algumas imagens abaixo.

O povoado está acostumado a conviver com ursos-polares, pois, segundo a reportagem do portal russo, há seis a dez mamíferos que permanecem constantemente no local. Por estarem na lista de animais em extinção, as autoridades estão proibidas de utilizar armas até para assustar os animais. Segundo o vice-chefe da administração local, Aleksandr Minayev, “há casos de comportamento agressivo dos animais selvagens, como ataques a pessoas, invasão em edifícios residenciais e comerciais”.

As autoridades locais informaram, no entanto, que a invasão de ursos-polares deve crescer e se tornar mais comum com o tempo. Devido às alterações climáticas causadas pelo aquecimento global, a oferta de alimentos está cada vez mais escassa, e os animais precisam ir mais longe para encontrar comida.